Daniela Flor

Professora de Interpretação

Atriz, preparadora corporal e arte-educadora. Formada pelo teatro-escola Célia Helena em
1999. Antes de dar aula em escolas de teatro, usou a linguagem teatral como instrumento de formação, trabalhando em vários projetos sociais, como: Fundação Gol de Letra, Comunidade Paraisópolis, Fundação Salvador Arena, entre outros.
Professora de interpretação e expressão corporal com formação em balé clássico e mímica
corporal dramática com Luis Louis, participou de treinamentos com Thomas Liebhart, Denise Namura e Michael Bugdahn (dança-teatro), treinamento técnico corporal com Vivian Buckup, Dança Odissy, Dança Flamenca e Danças Brasileiras. Faixa vermelha em Kung Fu no estilo Shoy Lay Fut.
Como atriz da Cia. Da Revista durante oito anos, participou de vários espetáculos, dentre eles: Ópera do Malandro e Inimigo do Povo com direção de Kleber Montanheiro.
Indicada ao prêmio FEMSA, em 2014, como melhor atriz coadjuvante pelos espetáculos
Procurando Firme, de Neyde Veneziano, direção de Kleber Montanheiro e Crônicas de
Cavaleiros e Dragões, de Paulo Rogério Lopes, inspirado em livro de Tatiana Belinsky. Direção de Kleber Montanheiro. Teatro Popular do SESI. Prêmio de melhor atriz no Festival de Taubaté por Cabeça de Papelão, de Ana Roxo e direção de Kleber Montanheiro, em 2013. Atualmente faz parte do corpor docente da Escola Nacional de Teatro – ENT e Oficina de atores Nilton Travesso e também diretora de movimento da banda As Baías, tendo dirigido o espetáculo da banda: No Coração do Brasil.